Ana Paula e Mônica

Duas mulheres na faixa dos 40 que levam a vida ( quase sempre ) no maior bom humor, acreditando que rir ainda é o melhor remédio desde que o Prozac esteja na bolsa, claro.

totalmenteanormais@yahoo.com.br

Funciona assim:

na segunda - Mônica

na quarta - Ana Paula

na sexta - Convidada(o) especial


Passado a limpo:

01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005





Votação:
Dê uma nota

Indique AS (A)NORMAIS

  Blá Blá Blá no seu celular

Contador:

on line


Selo p/ Uol e afins:


código p/ Blogger e afins:


Anormalidades Pessoais:

Mônica

Ana Paula

Concepção Visual:
Ana Paula



Hoje a convidada, pra mim, é mais que especial.

Ela saiu da blogosfera pra fazer parte do meu mundo real. E digo a vcs: ela é show! Sou fã dos seus escritos e sou fã do seu sorriso largo. É minha vizinha, minha louruda, minha vaca chiquérrima, é minha amiga!

Com vocês, Marcia do Brincando com Palavras :

GRAÇA

Sentada na cozinha, tomando café da manhã ouvindo histórias de vida da Graça, minha ajudante nascida na Paraíba, terra boa de mulheres fortes.... Escuto com atenção sem fazer ponderações pra não distrair. Me fala que à noite acorda e pensa que o destino já é traçado mesmo antes de nascer, ela diz:


- sabe? dão pra gente caminhos, a gente escolhe ou nem escolhe, vai a luta e as dificuldades vão carregando a gente, sem muito motivo pra mudar, eu pelo menos, estou feliz de ser eu, de ter minha família, de ser mãe das minhas filhas, esposa do Jorge, não sei se tivesse escolhido outro atalho teria sido tão feliz 


Olhei pra Graça, encarei sua honestidade, sua humildade de mulher nascida e criada na roça, na fome, trabalhando mesmo antes de saber assinar seu nome, vindo tentar vida na cidade grande, conheceu o álcool, foi apresentada por vielas à famigerada droga, levou paulada, caiu, levantou, obrigada a chamar todo mundo de "Seu Doutor", hoje na crença em Jesus Cristo Nosso Senhor, dando dízimos do pouco que tem, sendo cordata mesmo sem aceitar as imposições do Pastor, afinal ele é máximo dentro daquela casa escolhida por ela e sua família....
Essa moça que tem nome de santa, que faz graça da dor, que é fiel aos amigos, à sua terra querida sem nunca ter voltado lá...
Sorri faceira quando lhe chamam de mulher macho em alusão a sua "nascença"....
Olhando ainda pra ela, lembrei que lá se vão 10 os anos que esta aqui....
Cada dia essa moça baixinha, trabalhando com alegria, ao som do rádio que toca, dançando com a vassoura (quando brincando falamos que não deve dançar, pois é crente, ela olha e dá risada, sou crente mas num tô morta) caprichando no tempero gostoso, vai me dando lição de otimismo até quando fica na fila toda a madrugada pra conseguir ser atendida pelo médico de plantão...
Chega sempre cedinho, faça chuva ou faça sol, deixa em casa as meninas, aos cuidados do marido, agora do trabalho afastado, por ter muita convulsão..
Essa é a mulher brasileira, forte, decidida e guerreira feliz com o que a vida lhe dá....
Não sei porque falei da Graça. Acho que sua felicidade assumida nessa vida tão doída mexeu com meu coração. Daí quis tornar pública minha alegria em ter uma Graça cheia de graça bem aqui....ao alcance da minha mão.



Publicado por: Monica 23h06
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




Aventureira e libertária

Seu nome verdadeiro era Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas. Quando completou 95 anos, ela  disse: “venho do século passado e trago comigo todas as idades do mundo”. 

Aventureira e libertária.
A Ana que virou Cora e foi rejeitada pela cidade, criou asas e ganhou fama.

Cora, Aninha, Anica, Anita era todas numa só, pequenina, franzina, eternamente atarefada, permanentemente escritora. Erram os que tentam reduzi-la à condição de poeta, ou poetisa. Era contista, cronista de tempos passados e presentes. Jornalista também, observadora distante e crítica, fiel redatora de fatos e acontecidos...

...Virou Cora aos 15 anos, o pseudônimo uma exigência para disfarçar a escritora, que moça prendada e casadoira não perdia tempo com manuscritos. Cora, derivativo de coração, identidade que a diferenciava de tantas Anas da cidade, batizadas todas em homenagem à santa padroeira. Coralina ainda demorou algum tempo, surgiu depois, soma perfeita de sonoridade e tradução literária. Cora Coralina, coração vermelho, gostava de contar. "Lindo, não é?"...

“Flagrada em São Paulo pela Revolução Constitucionalista de 1932, alistou-se como enfermeira, costurou bibicos (bonés), uniformes, aventais. Depois encontrou outra causa. Bradou pela formação de um partido feminino, criou até o manifesto da agremiação”


Escrito por Ana Maria Tahan que é editora de Brasil do JB e neta de Cora Coralina.

(JB ONLINE)

Poesia inédita de Cora Coralina em http://jbonline.terra.com.br/destaques/coracoralina/cora_5.html

Aninha e suas pedras
(Cora Coralina)

Não te deixes destruir...
Ajuntando novas pedras
e construindo novos
poemas.
Recria tua vida, sempre,
sempre.
Remove pedras e planta
roseiras e faz doces.
Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos
jovens
e na memória das
gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de
todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.

(Outubro, 1981)



Publicado por: Ana Paula 23h04
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 

1. Uma mulher com mais de 40, nunca vai te acordar no meio da noite, pra perguntar com o que você está sonhando... Simplesmente porque não lhe interessa com o que você está sonhando.

2. Se uma mulher com mais de 40, não quer assistir um jogo de futebol, ela não fica reclamando e andando em círculos no meio da sala. Ela simplesmente vai fazer algo que ela quer fazer, com grandes chances de ser muito mais interessante.

3. Uma mulher com mais de 40 se conhece o suficiente para estar segura de si mesma, para saber o que quer, para saber quem quer. São poucas as mulheres com mais de 40 que se importam com o que você pensa delas.

4. Uma mulher com mais de 40 já tem completa a sua cota de relações "importantes" e "compromissos". A ultima coisa que quer na sua vida, é outro amante possessivo.

5. As mulheres com mais de 40 são superiores. Nunca dão uma baixaria no meio do restaurante. Se você aprontou alguma, ela certamente pode até te acertar um tabefe, mas em regra simplesmente te abandona e depois não te quer ver nem pintado (por mais que  implore desculpas e diga que está arrependido.)

6. As mulheres com mais de 40 geralmente são muito carinhosas e te elogiam muito. Elas sabem - por já terem vivido isso nas relações "importantes" e nos "compromissos" - como é desagradável que a pessoa de quem gostamos não seja carinhosa e cuidadosa.

7. As mulheres com mais de 40 tem segurança o suficiente para te apresentar as suas amigas. Uma mulher mais jovem, quando está com você, pode ignorar a existência da sua melhor amiga.

8. As mulheres com mais de 40, independentemente da sua área de atuação, acaba se tornando meio psicóloga: Você não precisa confessar os seus pecados, porque elas sempre sabem.

9. Uma mulher com mais de 40 fica absolutamente linda com um batom vermelho.

10. Uma mulher com mais de 40 é honesta e direta: lhe dirá que você é um completo imbecil, se pensar mesmo isso de você.

11. Há muitas coisas legais pra dizer das mulheres com mais de 40 e pelas razões mais diferentes. Mas lamentavelmente isso não é recíproco: porque para cada mulher com mais de 40, inteligente, bem sucedida, atraente, charmosa, bonita e sexy tem um homem com mais de 40, gordo, largado, se achando e com uma mulher de 20 do lado dele.

 

* recebido por e-mail, sem autoria.



Publicado por: Monica 23h24
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




E como hoje ( thanks, God) é sexta, taí a convidada da vez:  Debora do blog Além do que se lê, que escolheu um texto postado em agosto pra colocar por aqui.

Leiam e descubram, nas entrelinhas, se ela é ou não é um tipo perfeitamente (a)normal....

Bem, vamos então a outro assunto polêmico: cigarros.

É, eu sei que mata. E quem, há essa altura do campeonato, não sabe? Só que eu fumo. Não com freqüência, ou com vício, em qualquer lugar e há qualquer momento. Eu fumo sim, quando saio pra balada, tomo aquela dose de tequila ou vodka e me dá uma agoniazinha que pede um cigarro. Isso a cada 15 dias (ou mais!) quando eu saio com a galera pra beber. Uma carteira de cigarros na minha bolsa dura meses! Pode acreditar... Alguns dos meus amigos se incomodam, mas são amigos o suficiente pra deixar passar.. Os que não relevam, deixam de ser amigos, porque se foi o tempo em que eu ficava me justificando pra qualquer um. E olha que eu ainda sou tão delicada ao ponto de perguntar as pessoas à minha volta se elas se importam que eu fume.. Já viu? *rs* Pois bem. Vamos aos fatos...

Estava eu, depois de algumas (várias) doses da minha tequila amiga, fumando um cigarro quietinho no meu canto (numa balada qualquer) quando se aproxima um carinha e me diz:

- Se você não estivesse fumando, eu ia beijar essa boca linda agora...

E eu respondi:

- É, né? Que pena pra você!

Grossa?? Eu??? Quê isso... Simplesmente saiu. Juro! Sem qualquer maldade. Bem, tá bom. Com um pouquinho, né?  Bom, mas de qualquer maneira, nem que eu não estivesse fumando ia rolar. Eu não estou na night catando ninguém. Fui pra me divertir com meus amigos e pronto! O tal carinha saiu pianinho e foi paquerar outra com uma boca menos linda que a minha.

Agora, fala sério. Por mais que faça mal fumar, dê câncer e blá-blá-blá, se uma pessoa fuma, mas te respeita ao ponto de não dar baforadas na sua cara e te deixar cheirando á chaminé, o que que custa deixar o/a fulano(a) em paz, hein??

Olha, eu não ando por aí fazendo apologia ao cigarro, mas sou bem capaz de começar uma campanha "Deixem os fumantes em paz!", afinal a gente fuma porque quer, fede porque quer, e fode quando quer!



Publicado por: Monica 23h23
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




Hiiiiiiiii! Eu tô super atrasada!

Mônica, não me mata! Eu já tô cortando os pulsos...

VINGANÇA FEMININA

Uma mulher chegou inesperadamente em casa e encontrou seu marido na cama com outra mulher.
Louca de raiva, ela pegou uma arma e arrastou o marido até a garagem.
Chegando lá, prendeu o pênis dele numa morsa em cima da bancada, apertou até ficar bem preso e retirou a alavanca do torno para evitar que se soltasse.
Depois foi ao armário de ferramentas, retirou um serrote e colocou-o na bancada, ao lado do marido.
O marido gritou:
- Querida, você não vai cortar meu ..., vai?
E ela respondeu com ar irônico:
- Não, você é que vai. Eu só vou botar fogo na garagem...

Piada mandada pelo ORKUT, pela minha querida Edna.



Publicado por: Ana Paula 16h08
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




Terapia infantil

Muito se tem dito sobre como dar uma boa lição em crianças mal comportadas. A maioria das pessoas acha que é impróprio bater em crianças para corrigi-las.

Aqui em casa eu tentei vários métodos de controlar as crianças quando elas estão "naqueles dias". Um dos métodos mais efetivos pra mim é levar a criança pra dar uma volta de carro e esclarecer o ocorrido.

Eles parecem que se acalmam e começam a se comportar bem melhor no minuto em que chegam em casa. Eu encaro isto como uma sessão de terapia.


Incluí uma foto, conforme abaixo, assim vocês também podem tentar com seus filhos, ou netos, este meu método. Que funciona, funciona.


Boa sorte!

 

 



Publicado por: Monica 14h39
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




SONHO FEMININO

um deslumbrante vestido tomara que caia

uma calcinha tomara que tirem

um sutiã tomara que sustente

 



Publicado por: Monica 23h18
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




Nossa convidada de hoje é a do Ventania. Abilolada como ela própria diz, anormal de carteirinha segundo nossos critérios de avaliação.

Leiam aí e vejam que bons ventos sopram por lá.

 

As (a) normais me chamaram para postar e confesso que fiquei bastante preocupada com a responsabilidade. Afinal segurar essa peteca é difícil...

Bom, aqui está uma pérola que escrevi já faz algum tempo. Espero que gostem...

Valeu, Mônica e  Aninha. Espero estar à altura das (a) normais, já que me denomino uma abilolada ...rs... Beijos

 

O RESTO QUE SE EXPLODA QUE O QUE EU QUERO É SER FELIZ

 

Rombora que a vida está aí para ser vivida com todos os seus desafios, todos os seus descaminhos, todas as suas cores e seus sons,  horas loucos e desvairados.  outras tranqüila e plácida.

Rombora  que a fila anda, que o presente está aí, a hora é essa, o momento é esse e tem que ser vivido, senão já era, passou.

Rombora que, se deixar, o bonde da história te atropela e você deixa passar aquele que poderia ter sido o seu MOMENTO.

A vida foi feita para ser vivida e não para ser mero expectador, é uma luta diária, constante, eterna, cheia de momentos, bons e ruins, mas momentos que se não vividos passam e ficam lá no passado, lembranças daquilo que poderia ter sido.

A vida não podia ter sido, a vida é aqui e agora, sempre.

Não deixe para depois o que pode ser feito agora, pense menos e tome uma atitude, sonhe, mas realize seus sonhos, por que nada pior do que sonhar e não poder realizar por puro comodismo, covardia de se atirar, de realizar.

Não uso a frase: “Eu podia ter feito”  eu vou lá e faço, quebrei a cara sim, diversas vezes, mas nunca fiquei com o sentimento de que podia ter sido diferente, fiz, errei e daí! Faz parte! Aprendi da próxima faço diferente e vejamos o resultado.

Já me acovardei sim, mas tenho um grave defeito, sei lá se posso dizer defeito,quando duvidam que eu seja capaz de fazer alguma coisa, vou lá e faço o medo que se exploda...

Já andei no fio da navalha e aprendi com meus próprios erros, a vida tem que valer a pena, tem que ter história pra contar, tem que ter passado para seguir em frente.

O Futuro a Deus pertence, a nós cabe viver o momento e tenho lutado muito para o meu momento valer a pena, como valeram todas as loucuras que já cometi e todas que ainda vou cometer. Afinal o que seria da vida se não nos permitimos pequenas e grandes loucuras,  seja por que motivo for.

A vida é como a musica, ditamos nosso próprio ritmo: seja bolero, seja rock, seja clássica,... mas vamos dançar e isso é o que importa,

Vamos dançar a nossa música. O resto que se exploda que eu quero é ser feliz...



Publicado por: Monica 23h02
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




PIADA DA MÔNICA!!

MINHA AMIGA MÔNICA, FEZ SUA PRIMEIRA VIAGEM A AMÉRICA! TUDO ERA NOVIDADE!
 
 HOSPEDOU-SE NO MELHOR E MAIS LUXUOSO HOTEL !
 
 AO CHEGAR EM SUA SUITE FOI FAZER UM PIPIZINHO. ESTAVA APERTADA.
 
 SENTOU NAQUELE LUXUOSO BANHEIRO, E AO TERMINAR, NOTOU QUE FALTAVA PAPEL HIGIÊNICO!
 
 MUITO PUTA, DE DENTRO DO BANHEIRO MESMO, INTERFONOU PARA A RECEPCIONISTA BILÍNGÜE:
 
 - MINHA FILHA. QUE ABSURDO! UM HOTEL DESSA CATEGORIA SEM PAPEL HIGIÊNICO?
 
 - DESCULPE SENHORA. NÃO USAMOS MAIS ESSE TIPO DE MATERIAL EM NOSSOS HOTEIS . . . MAS, SENHORA. . . VEJA O PAINEL A SEU LADO E APERTE O PRIMEIRO BOTÃO A ESQUERDA.
 
 MÔNICA CURIOSA, SEGUIU AS INSTRUÇÕES. IMEDIATAMENTE, UM JATINHO DELICIOSO DE ÁGUA MORNA FOI ESGUICHADO EM SUA PERERECA!
 
- SENHORA, AGORA APERTE O SEGUNDO BOTÃO, AO LADO.
 
 IMEDIATAMENTE, UM VENTINHO QUENTE RAPIDAMENTE SECOU SUA PERSEGUIDA E
AS VEZES ESQUECIDA !
 
 - QUE MARAVILHA, FALOU MÔNICA.
 
 - ESPERE SENHORA. AGORA APERTE O TERCEIRO BOTÃO.
 
 MÔNICA APERTOU, E SENTIU A BORRIFADA DE UM TREMENDO PERFUME FRANCÊS SER LANÇADO ENTRE SUAS PERNAS!
 
 MÔNICA, MARAVILHADA COM TODA AQUELA TECNOLOGIA NÃO SE CONTEVE E EXCLAMOU:
 
 - C A R A A A A A A L H O  ! !!!
 
 - ESTE É SÓ APERTAR O BOTÃO VERMELHO, SENHORA.
 

Publicado por: Ana Paula 23h12
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 Os homens bons são feios.

Os homens bonitos não são bons.

Os homens bonitos e bons são gays.

Os homens bonitos, bons e heterossexuais estão casados.

Os homens que não são bonitos, mas são bons, não têm dinheiro.

Os homens que não são bonitos, mas que são bons e com dinheiro, pensam que só estamos atrás de seu dinheiro.

Os homens bonitos, que não são bons e são heterossexuais, não acham que somos suficientemente bonitas.

Os homens que nos acham bonitas, que são heterossexuais, bons e têm dinheiro, são covardes.

Os homens que são bonitos, bons, têm dinheiro e graças a Deus são heterossexuais, são tímidos e... NUNCA DÃO O PRIMEIRO PASSO!

Os homens que nunca dão o primeiro passo, automaticamente perdem o interesse em nós quando tomamos a iniciativa.

 

AGORA... QUEM NESSE MUNDO ENTENDE OS HOMENS?

 

Moral da História: Homens são como um bom vinho.

 

Todos começam como uvas, e é dever da mulher pisoteá-los e mantê-los no escuro até que amadureçam e se  tornem uma boa companhia pro jantar.

 
* gentilmente enviado por e-mail pela Leila Eme
 
A Mônica me pediu pra postar esse texto por ela. pois estará off até terça.
Beijocas, meninas.


Publicado por: Ana Paula 00h10
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




Nossa convidada de hoje é uma moça que escreve bem pra caramba, mas que fica quietinha lá no cantinho dela... Observa, lê e raramente comenta.

Conheça um pouco de Tatinha do blog Quero dizer que... E depois daqui, passa lá que garantimos que vale a viagem.

 

Odeio cozinhar. Pois é, odeio mesmo.

Meu sonho era que todos os alimentos fossem concentrados numa pílula....tomou, está alimentado. Nada de descascar, cozinhar, limpar, fritar, temperar, ver no final o arroz ficar empapado e o bife sem tempero. Domingo passado, definitivamente, descobri que isso deve ser genético e que todas as mulheres da minha casa sofrem da mesma deficiência: somos péssimas cozinheiras.Era aniversário de 15 anos de meu sobrinho/afilhado e nos programamos para um almoço diferente. Convidamos alguns amigos e tudo teria sido perfeito se a única pessoa que cozinha na minha família (minha cunhada) não tivesse passado mal e ficado em casa.E agora? Olhamos em volta e nada de alguém saber fazer alguma coisa assim de repente, de estalo. Quase saio com a minha célebre pergunta: _ Tem Miojo?? Mas resolvi ficar calada. Meu sobrinho merecia mais...Esse problema familiar vem desde a minha mãe.Ela sempre disse que cozinhar era pra matar a fome e ponto final.E nós a seguimos fielmente em gênero e grau.Matou a fome, tá limpo. Isso me fez lembrar de um texto que escrevi uma vez e fui buscá-lo  nos meus guardados pra colocar aqui:

 

Coisas que eu sei....


Eu sei ler, escrever, andar, correr. Sei dançar ballet clássico desde criancinha, mas sei também dançar rock, samba, forró, tango, quadrilha,lambada, fox trote, qualquer coisa....e o que eu não sei, eu invento e não faço feio. Eu sei falar, ler e escrever em inglês, um pouco de francês, um quase nada de alemão mas sei...
Eu sei nadar, mergulhar, andar de bicicleta,subir em muro, pular muro, pular corda, brincar de queimada, jogar cartas,me jogar no mar feito criança...
Eu sei dirigir carros e motos, pegar estradas, trocar pneus, trocar óleo do carro, fazer  carro pegar no tranco, trocar as lâmpadas dos faróis, calibrar pneu na medida correta...

Eu sei trocar lâmpadas, arrumar abajur, trocar fio elétrico do ferro de passar, trocar torneiras, sifão de pia,instalar máquina de lavar,pintar paredes, pintar móveis....Eu sei costurar, cortar, bordar, pintar tecido, desenhar roupas de ballet, desenhar e pintar cenários, escrever em Labanotation,coreografar,e sei ensinar a fazer tudo isso também...Eu sei usar um computador, mandar e-mails,escrever em blogs, editar imagens digitais, fazer páginas simples de internet,desvendar programas novos, fazer pesquisas...
Eu sei decifrar manuais do vídeo, da TV, do aparelho de som,dos trocentos controles remotos espalhados pela casa...
Eu sei cuidar de crianças, trocar fraldas , dar banho, educar,ajudar a fazer tarefa, ajudar a desvendar o jogo do videogame, colocar bandaid no machucado,fazer dormir, fazer parar de chorar, fazer chorar , dar sermões...
Eu sei satisfazer meu homem na cama, lidar bem com meu sexo, lidar bem com meu corpo, com a minha idade, com meus relacionamentos...
Eu sei ser boa amiga,conselheira,confidente,enfermeira de alma, ouvinte...Eu sei respeitar a individualidade de cada um que me rodeia, aceitar que nem todos são iguais...
E sabendo tudo isso... por que só me falam que  EU NÃO SEI COZINHAR???????????

 

O que aconteceu no tal almoço??? Compramos tudo pronto, claro!!!!




Publicado por: Monica 00h03
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




EXTRA! EXTRA! EXTRA!

Saibam como foi o encontro mais esperado da blogosfera,
Vamos tentar passar as nuances desse big encontro pra vcs.

No avião, Paula já vinha preocupada porque 97% das mulheres eram louras. Como Mônica me reconheceria????? Pensou em escrever uma plaquinha tipo Procurando MISS GUEDES, assim ficaria mais fácil. Pensou também em MISS PINTO, mas esse com certeza ia dar rolo. Mônica do lado de fora estava tranquilex, visto que era a única mulher esperando o desembarque daquele vôo - Meio óbvio que não dava pra confundir vaca com boi - Assim que Paula desembarcou, nos identificamos imediatamente tal a sintonia. Parecíamos amigas de infância. A gente não fala q que é irmã??? Então?
Trocamos presentinhos ali mesmo... e por acaso, trocamos brincos...Sintonia é isso, queridas!

Daí, mortas de fome, fomos almoçar na praça de alimentação. Escolhemos um meio árabe, meio brasileiro. A Mônica pediu tabule e a Paula, contra filét, arroz, purê, e salada. Tudo tinha gosto de papel.
Aquele purê então, tinha algo lá... Talvez cogumelo!?! Deu até onda! Paula, inconformada com o preço da coca-cola, gritava:
- Esse aeroporto parece cartel. Só vende em lata a $2,50!
Quando reclamou do preço da coca (o refrigerante), o atendente manda a pérola:
- Ah! Mas aqui é o Aeroporto Internacional Tom Jobim! Vcs estão pagando pelo ambiente!
- Meu filho! Isso só tem graça pra você. Coitado do Tom! – manda a Paula sem dó nem piedade -
A Mônica às gargalhadas.
 Rumamos para a Pousada do Galeão onde a Paula se hospedou. Outra bosta!
Meio perdidas, culpa do purê, perguntamos a um funcionário qualquer onde ficava o tal hotel.
Ele: - Ô dona, fica logo ali. É $165,00 o pernoite e não tem café da manhã!
Paula: - O que você tem a ver com isso? É você quem vai pagar?
O cara engoliu seco e nós duas tivemos outra sessão de gargalhadas.
Aquele pousada... vou lhe contar! Se o sujeito tiver claustrofobia, morre! Nenhuma mísera janela ou algo semelhante. E pasmem! Não pode fumar! Claro, que naturalmente, não obedecemos tais leis. Daqui a um pouquinho, o sujeito da recepção bate a porta:
- Por acaso, as senhoras estão fumando?
Ambiente esfumaçado, cheiro de nicotina do caramba, Paula com o cigarro aceso atrás da porta, diz:
- Não! Claro que não! - detalhe, com a fumaça saindo entre as palavras - Nesse momento, a Mônica corre pra fazer xixi de tanto rir, e a Paula taca perfume pelo quarto. Um tempo depois, volta o mesmo funcionário e pergunta se a Mônica vai se hospedar também.
- Não, ela só veio me visitar.
- Mas a cama de é de casal! Com cara de quem estava achando que a gente ia colar velcro na clausura...pode?
Mais risadas e mais cigarros. Só que agora no banheiro que nem duas colegiais, fumando escondidas.

Papo vai e papo vem, regado a muita coca-cola, chega a hora da Mônica partir. Já quase 10:00 hrs, Mônica parte num táxi com um motorista gente boa e cheio de papo e Paula se manda pra clausura e fuma até o sono chegar.

No dia seguinte pela manhã, Mônica lá de novo no aeroporto. (Apoio total! Essa é amiga até debaixo d'água. Encarar duas idas até o Tom Jobim, só essa mulher fantástica.) Dessa vez rumo a UFRJ pro tal exame. Esperando o advogado chegar pra nos levar, fomos cantadas por todos os motoristas de táxi que passavam. Todos devidamente mandados praquele lugar....
Chega o advogado bicho-grilo em seu carro e lá fomos nós rumo ao labirinto que é aquela faculdade. Um calor seganalês e nós lá esperando e batendo papo. Até a Mônica descobrir que um colega de ginásio era sobrinho do advogado bicho grilo e que o coleguinha mais doido da turma virou um advogado famosérrimo e honesto (?). Boquiabertas, respiramos aliviadas ao perceber que nem tudo está perdido diante do boletim e comportamentos de nossos queridos filhos na escola. Há salvação... Basta ter fé, people!
Parada do exame (não) resolvida, bicho grilo nos deixa de volta no aeroporto, e o carro começa a ferver, bicho grilo tem que subir a serra pra Petrópolis (será que ele chega??? Ô, dó!) e nós fomos almoçar. Comidinha ruim (de novo!) e mais papo. Fotos tiradas meio que nas coxas, mais cigarros, check-in (com direito a foto do funcionário... simpatiquinho, o menino.) e a espera pela hora da Paula embarcar. A Mônica tirando onda da cara da sargentona que ficava na porta do embarque, Paula ria, Paula falava besteira, Mônica ria... 14 horas, hora do TCHAU (porque não há ADEUS nessas horas ) e a certeza de que, depois desse encontro, não há dúvida:
NÓS DUAS SOMOS TOTALMENTE (A)NORMAIS...GRAÇAS A DEUS!

Escrito a quatro mãos, off course my dears! Pra lembrar de tantos detalhes, precisou de 1 cérebro e meio. Afinal, uma é morena e a outra loura, né?

Foi isso aí! Agora, é sentir saudades dessa amigona, irmã de alma que eu amo de paixão e que me aturou valentemente. 

Só tem uma explicação: - Fomos irmãs em outra vida né, Mônica? 



Publicado por: Ana Paula 09h37
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




E hoje é sexta e a convidada de hoje taí: Ana D. do blog Muito além do Céu azul

Carinha de boa moça, sorriso largo e gargalhada frouxa, eu posso afirmar:  Nâo se iludam ! Essa eu conheço e sei que é totalmente anormal.

Uma Tarde No Clube Da Luluzinha

Que existe uma curiosidade secular de todos os rapazes em relação aos grandes mistérios que rondam o universo feminino, isto todo mundo sabe... Qual o homem que nunca se perguntou “ por que elas sempre vão em duplinhas ao banheiro?”  Ou qual homem  que nunca soltou a frase “ desejava ser uma mosquinha pra ouvir o que elas tanto falam”. Pois bem desvendarei aqui alguns dos assuntos mais impactantes discutido entre mocinhas quando longe dos ouvidos dos rapazolas. Abaixo uma tarde no Clube da Luluzinha, regada a muito guaraná com rodelas de laranja. E começamos a listar coisas inaceitáveis num homem... Não levem a mal, meninos, saiu muita bobagem: homem que usa pochete”, “homem que usa sandália de tiras de velcro”, “ que usa t-shirt mamãe sou forte”, “ bermuda com sapato social” , “palitar o dente fazendo conchinha com a mão”, “ usar agasalho de ginástica para sair na rua”, “não gostamos daquele que bebem 20 skol e fazem murinho de garrafas de cerveja na mesa do bar”, “brincos, piercings e tatoos, só se o cara tiver muito estilo pra segurar a onda (Estas foram as toleráveis).

“Coçar o saco”, “fazer xixi em publico”, “dizer que vai ligar e não ligar”, “gostar mais do carro que da namorada”, “os que andam na frente deixando à namorada pra trás”, “não discutir a relação”... (estas foram consideradas inaceitáveis, nem o Johnny Deep pode)

Houve uma divergência quanto a não gostar daqueles que parecem que mergulharam no guarda roupa... Eu discordei, prefiro os largados e originais, do que aqueles combinadinhos sem estilo.

Próximo assunto (porque nem tudo gira em torno dos homens): Gafes. È ótimo ter umas gafes pra contar numa rodinha de amigos afinal. .Mas resolvi lembrar da minha amiga Tati. Ela e muito engraçada..Não é burra, pelo contrario..Mas ela muito distraída e engraçada...Pra começar ela detesta o nome dela : Thatiana Juliana...rsrsrs...Ela diz que não tem nada a ver...E de fato não tem...Imagina tem nomes que devem ser compostos....Tipo Ana Paula, Ana Luisa, Maria Lucia, tal e tals. Mas outros não merecem né ? É o que ela diz..rsrs...Mas enfim, ela é uma graça. Cenas de Tati:

Cena 1. Estávamos subindo a Serra pro feriado...Entramos numa lojinha dessas de artesanato esotérico...Tati: moço quando é esse “duente” (??!!!!) Vendedor: (sem repetir o termo) É 15 reais..Meu primo: “Tati e o “gnônimo quanto é”?” Até o vendedor caiu na risada.

Cena 2. Todos nós, num desses fim de festa, dançando o “Tchan” de sacanagem...A gente cantando, de repente a Tati “ ÔOOOOOOOOO RIBAMAR....o califa ta de olho...” hahahahaha ....( não seria Ali-baba ???)

Cena 3. Ela toda empolgada falando da dieta que tava seguindo “putz o meu médico disse que é pra eu só comer arroz “intergal”....(!!!???) A gente se olhou e já sabem né ..hahaha

Cena 4. Outro dia a gente chegou tarde da rua, e sempre q isso acontece e não tem jantar pronto eu faço qualquer coisa pra enganar a fome...E invariavelmente ela faz o maior escândalo ...Tipo: fiz um arroz com ovo e salada de tomate...Ela” “Meu Deusssssssssss que arroz gotoso, q tomatinhoooooooooo lindo, que ovinhoooo, noooosa...”... ...Precisa ??? Menos, Tati, menos

E finalmente, lembramos das cantadas da vida:

 

Tem umas que são intoleráveis tipo “gostosa”, “delicia”, “tesão” e todos os variantes e sinônimos destas baixarias. Tem aquelas tradicionais e tolinhas “não sabia que boneca andava”, “você é a nora q minha mãe pediu a Deus”, “quando você caiu do céu quebrou a asinha”? As simples “fofa” “linda” “maravilha””nosssa” (esse “noooosssa”  dependendo da entonação e gestual – se for seguida de lambidas ou  mordidas de lábios pode ser cafajeste”) e por ai vai.... E a cantada bem dada, leva a uma troca de telefones, a troca de telefones leva a um encontro, um encontro leva a uma tórrida noite se prazer e ai chegamos aos assuntos censuráveis envolvendo cangurus pernetas, coqueirinhos e variáveis... Mas isso fica para um  próximo  post.

Uma coisa é certa, as mulheres são criaturas hilárias. E só precisa juntar três pra virar comédia...

 



Publicado por: Monica 09h51
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------