Ana Paula e Mônica

Duas mulheres na faixa dos 40 que levam a vida ( quase sempre ) no maior bom humor, acreditando que rir ainda é o melhor remédio desde que o Prozac esteja na bolsa, claro.

totalmenteanormais@yahoo.com.br

Funciona assim:

na segunda - Mônica

na quarta - Ana Paula

na sexta - Convidada(o) especial


Passado a limpo:

01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005





Votação:
Dê uma nota

Indique AS (A)NORMAIS

  Blá Blá Blá no seu celular

Contador:

on line


Selo p/ Uol e afins:


código p/ Blogger e afins:


Anormalidades Pessoais:

Mônica

Ana Paula

Concepção Visual:
Ana Paula





Publicado por: Ana Paula 12h02
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 O que ELES queriam que fosse verdade:

O que ELAS queriam que fosse verdade:



Publicado por: Monica 23h46
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 

Ela pediu, reclamou, implorou e estava até disposta a pagar mensalão só por poder postar por aqui.

 

E eu quase aceitei o suborno básico....

 

Com vocês, Lia do Meu caminho é cada manhã

 

 

Mulheres, avante!

 

Beijo com sensação de seda (na ponta do nariz): cinco pai nossos e cinco ave marias.

Beijo com sensação de veludo: purgável de joelho com mais um rol de orações.

Assim, explicava um antigo manual de confessionário da igreja católica.

A “mulher direita” era obrigada a se casar. Se não desse filhos ao homem, na tentativa pré-nupcial, ele estava autorizado pelo bispo a uma separação de “cama e mesa” e podia ter filhos com outra. A esposa, claro, deveria manter-se fiel.

 

O machismo também foi coisa de mulher até a década de sessenta. A revista Cláudia, por exemplo, em seus arquivos, guarda cartas aos leitores do tipo: “Cara amiga Solange, se o seu namorado te trai, saiba que é do instinto do homem ter muitas mulheres, mas você deve manter-se pura e não deixar que ele ouse nada com você, afinal, se não se der ao respeito, ele tem o direito de te largar”. Os contos também tinham sempre a mesma moral: “a mocinha esquentava o namoro, ou traia o marido, e acabava sozinha e excluída da sociedade”. A mesma revista que, na sua última propaganda televisiva, tinha uma mulher pedindo ao marido que abrisse uma lata de azeitona: “Seja independente, mas não deixe que ele perceba isso”.

 

As mulheres lutaram pela sua independência, conquistaram o mercado de trabalho, têm seu vibrador na cabeceira, transam com quem querem, não aceitam mais ser diminuídas, não é esse o discurso global? Pois é, em uma entrevista na televisão, ouvi uma delegada da delegacia de proteção a mulher dizer: “Muitas que vêem aqui são riquíssimas, vivem em condomínios de luxo e não querem de modo algum que a mídia descubra que elas são espancadas e violentadas pelos maridos. É um dado que poucos sabem, mas elas são umas das que mais apanham, só que num sistema completamente velado”.

 

A traição e a mentira são pragas sem vacina. Já me apaixonei por um lindo homem, de belas palavras, de aparente caráter impecável, com uma família muito distinta, resumindo, um Alex da novela América ao quadrado. Depois, descobri que ele era... casado!  E eu? Fui seu brinquedo, sem saber. Superei o choque. Tenho minha faculdade, amigos, projetos, sonhos. A fila anda. Já estou apaixonada por uma outra pessoa e muito feliz. Ninguém vai me crucificar ou excluir por isso, por eu seguir em frente. Os sentimentos ruins permanecem, mas a forma de ver o mundo ao redor é que mudou. Tudo isso custou o sangue e a lágrima de muitas mulheres que vieram atrás de nós.

 

Acho que ainda temos muito a conquistar. Mas quando olho a minha sala de jornalismo da faculdade e vejo três homens no meio de quarenta mulheres, é inevitável, me sinto poderosa.

 



Publicado por: Monica 09h15
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 

ORGASMO TRIFÁSICO

No programa do Jô, uma sexóloga sergipana apresentou uma pesquisa que foi feita nos EUA para medir a descarga elétrica emitida pela "Periquita" na hora do orgasmo:
Na hora "H", a "perseguida" dispara uma descarga de 250.000 microvolts.
Ou seja, cinco "pererecas" juntas ligadas na hora do "aimeudeus!" seriam suficientes para acender uma lâmpada.
Uma dúzia, então, é capaz de dar partida num Fusca com a bateria arriada.
Uma amiga me contou que está treinando para carregar a bateria do telefone celular. Disse que gozou e, tcham, carregou.
É preciso ter cuidado porque isso não é mais "xibiu", é torradeira elétrica!
E se der um curto circuito na hora de "virar o zoinho", além de vesgo, a gente sai com mal de Parkinson e com a lingüiça torrada.
Pensei: camisinha agora é pouco, tem de mandar encapar na Pirelli ou enrolar com fita isolante.
E na hora "H", não tire o tênis nem pise no chão molhado... Pode ser pior!
 É recomendável, meu amigo, na hora que você for molhar o seu "biscoito" lá na canequinha de sua namorada, perguntar: é 110 ou 220 volts?
Se não, meu xará, depois do que essa moça falou lá no Jô, pode dar "ovo frito" no café da manhã...

"Esse país não melhora por absoluta falta de criatividade...São as mulheres, a solução contra o apagão.

Desconheço a autoria



Publicado por: Ana Paula 08h13
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




A MULHER E A PATROA

Martha Medeiros

 

        Há homens que têm patroa. Ela sempre está em casa quando ele chega do trabalho. O jantar é rapidamente servido à mesa. Ela recebe um apertão na bochecha. A patroa pode ser jovem e bonita, mas tem uma atitude subserviente, o que lhe confere um certo ar robusto, como se fosse uma senhora de muitos anos atrás.

 

      Há homens que têm mulher. Uma mulher que está em casa na hora que pode, às vezes chega antes dele, às vezes depois. Sua casa não é sua jaula nem seu fogão é industrial. A mulher beija seu marido na boca quando o encontra no fim do dia e recebe dele o melhor dos abraços. A mulher pode ser robusta e até meio feia, mas sua independência lhe confere um ar de garota, regente de si mesma.

 

      Há homens que têm patroa, e mesmo que ela tenha tido apenas um filho, ou um casal, parece que gerou uma ninhada, tanto as crianças a solicitam e ela lhes é devota. A patroa é uma santa, muito boa esposa e muito boa mãe, tão boa que é assim que o marido a chama quando não a chama de patroa: mãezinha.

 

      Há homens que têm mulher. Minha mulher, Suzana. Minha mulher, Cristina. Minha mulher, Claudia. Mulheres que têm nome, que só são chamadas de mãe pelos filhos, que não arrastam os pés pela casa nem confiscam o salário do marido, porque elas têm o dela. Não mandam nos caras, não obedecem os caras: convivem com eles.

 

      Há homens que têm patroa. Vou ligar pra patroa. Vou perguntar pra patroa. Vou buscar a patroa. É carinho, dizem. Às vezes, é deboche. Quase sempre é muito cafona.

 

      Há homens que têm mulher. Vou ligar para minha mulher. Vou perguntar para minha mulher. Vou buscar minha mulher. Não há subordinação  consentida ou disfarçada. Não há patrões nem empregados. Há algo sexy no ar.

 

       Há homens que têm patroa. Há homens que têm mulher. E há mulheres que escolhem o que querem ser.

 

Publicado por: Monica 08h01
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




Sexta-feira, dia de convidado especial.

E como esse blog é chiquérrimo, a convidada de hoje é internacional. Diretamente do Canadá, a minha irmã gêmea ( sim, fomos separadas na maternidade) Lilith do blog Lilith Absoluta com um texto que faz jus ao mito da Lua Negra:

Você tem certeza que não é corno? Até alguns anos atrás o ato de trair era privilégio exclusivo dos homens... E deveria ser tolerado pelas mulheres, já que acreditava-se que os homens têm uma necessidade maior de sexo e por isso uma tendência inata a trair!!! Bem... Os tempos mudaram... Pagu gritou de cima dos palanques que mulheres são seres pensantes... Minha avó queimou sutiã na rua... E minha mãe tomou pílula anticoncepcional!!! Minha geração tinha que revolucionar de alguma forma, não é mesmo? E assim eu vou contar pra vocês em primeiríssima mão a novidade do momento:

AS MULHERES TRAEM!!! hehehehe

Ok, ok... Isso não é novidade... A traição feminina sempre existiu... Desde os tempos da côrte...Mas há algo diferente...Ter amantes foi sempre prerrogativa masculina... Dava-lhes status... Os amigos apontavam o cara na rua e diziam assim: olha aquele cara, maior fodão... Tem não sei quantas amantes e a mulher ali no cabresto...Já a mulher que traía, coitada... Ficava difamada pro resto da vida... A família rejeitava... Os filhos sofriam horrores na escola... E o padre não aceitava que ela entrasse na igreja...

Mas hoje... Ah, hoje é diferente...Eu vinha no ônibus dia desses voltando do trabalho e duas amigas no banco de trás estavam conversando:

- Meu casamento está uma porqueira...

- Oras, arranja um amante, num instante melhora...

Pois é, pois é...

De outra feita, no MSN, conversando com uma amiga brasileira:

- E aí, como estão as coisas?

- Agora tá ótimo... Tô com um amante delicioso... Nem brigo mais com meu marido!!!

Estão vendo... mudou tudo!!!

E não pára por aí... Já existem pesquisas apontando que hoje, as mulheres traem mais que os homens... Os marmanjos ficaram tímidos com a
concorrência e pararam de trair... Acho que bateu um medinho, né? Porque historicamente o tal do chifre é a desmoralização de qualquer homem... E com esse avanço feminino os homens ficaram com medo do toma-lá-dá-cá... É melhor não arriscar, não é mesmo?

Bem, a única coisa que sei é que as meninas têm achado divertido essa história de variar um pouquinho e têm desenvolvido técnicas maravilhosas pra manter o Ricardão no mais absoluto sigilo!!! Podem reparar... O homem quando trai é pego na primeira esquina... As meninas não são descobertas nunca e se a mínima dúvida pairar a respeito de sua honra elas choram negando até o dia de sua morte!!! hehehe

 

Cuidem-se meninos... Pois pelo andar da carruagem nenhum de vocês está imune... Você, meu querido, que está lendo este post agora, pode ser o próximo corno do pedaço!!! Pior... Você pode estar sendo traído nesse exato momento!!! Por isso trago aqui pra vocês uma pequena oração que, não vai resolver o problema, mas, com certeza, vai ajudá-los a encarar com dignidade a traição de sua mulher!!!

ORAÇÃO DO CORNO

Senhor,
Fazei com que eu não seja corno!!!
Mas se eu for,
que não saiba...
Se souber,
que não veja...
Se ver,
que não acredite...
E se acreditar,
que me conforme!!!
Amém...




Publicado por: Monica 23h05
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------






Publicado por: Ana Paula 04h43
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------






Publicado por: Monica 23h20
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




Lembram do Nando citado no post de sexta passada? Não resisti ao ver o verdadeiro Nando comentando por aqui e tratei de chamá-lo para ser nosso convidado de hoje dando continuidade a bola tão bem levantada pela Lu.

Com vocês, Murilo do blog Contextos & Pretextos. Não conhece os escritos do moço? Depois daqui, passa lá que vale a viagem.

 

O NANDO REVELADO

 

Quando minha amiga Lu escreveu sobre mim “levantando poeira” sobre alguns pontos, fiquei feliz pela iniciativa. Lu me conhece há bastante tempo. Convidado pela Mônica, aqui está o “Nando’ sem medo de se desnudar (ôpa...figuradamente, claro).

 Antes de tudo, agradeço os elogios e as críticas feitas ao “Nando”. Muitos me foram úteis, outros nem tanto, e poucos absolutamente fora, um “chute a gol que saiu pela lateral”. O que realmente vivencio? Uma escassez de qualidade feminina. Não me joguem pedras! Estou certo de que as mulheres vivem a mesma escassez quanto aos homens, ou até maior! Vivemos numa época de valores conturbados. Reconheço que minha busca não tem sido tão boa assim. Preciso me mostrar mais, estar nos holofotes sociais. O que não sou? Um “pé-rapado” de 42 anos de idade! Meu Deus, não sei de onde tiraram isso, mas li comentários citando acomodação e que deveria estar bem de vida nessa idade. Esse cara não sou eu. Trabalho e muito como redator autônomo, e tenho os altos e baixos típicos do freela. Roubaram meu carro há ano e meio, numa época em que as vacas estavam magras e não deu pra renovar o seguro. Comprar outro? Assim que puder, compro um que não me traga despesas típicas de “idade avançada”.

Tem muita mulher que busca no homem a segurança financeira, como se a presença de um patrimônio razoável fosse garantia de felicidade num relacionamento. Não sou a favor de “um amor e uma cabana”, mas de um amor que, em face de uma cabana momentânea, segure a onda e apóie a reviravolta. Tem homem de mais de 40 por aí que não quer nada! Fui casado até os 39 anos e a separação custou-me muitas perdas materiais espontâneas, porque não queria deixá-la com dificuldades. Às vésperas de completar 40 anos eu me vi tendo de recomeçar a vida! Ora, a vida é para corajosos e não me restava alternativa que não fosse lutar duramente. No que erram as mulheres? Em pré-julgar. Olham um cara de 42 anos, sem carro e dividindo um apto com a irmã, concluem-no como “um fracassado”. Vêem um outro com alto salário, carro bom, roupas de grife e dizem “esse é um homem bem-sucedido”. Nessa atitude, que só considera o momento aparente e presente, deixam de reconhecer a essência pra dar valor à forma. Não! Conheço um ator da Globo que já teve de tudo e hoje mora mal, a ponto de nem ter geladeira! Era um preguiçoso? Não. Era maluco? Não. Apenas não se curvou a indignidades que lhe pediram em troca do status-quo. Quem se aproximou dele nos áureos tempos, jamais pensou que aquilo aconteceria. Tenho parente que já foi diretor de multinacional, e hoje a esposa sustenta a casa porque não consegue ser recolocado no mercado, por mais qualificado que seja. Outro amigo chegou aos 27 anos duro, casou-se, mas sendo um batalhador, hoje mora muito bem em apartamento próprio, tem dois carros importados, e um salário espetacular. Essa semana estive com ele, que me disse claramente; “cara, eu e minha mulher temos nossas diferenças, mas a gente se curte. Eu não me separaria por qualquer motivo porque, na hora em que eu era duro, ela me quis. E se fosse hoje, como saberia se uma mulher me ama pelo que sou ou pelo que tenho?”

Onde está a independência que a mulher tanto lutou pra ter (e que era justíssima)? Tem muita mulher que reclama do homem que não está “chegando junto” com a grana, mas ela mesma é defensora dos direitos iguais e não move uma palha para colocar dinheiro no bolso. Particularmente sou meio antigo no que diz respeito a pagar contas. Se puder, pago pra quem está comigo. Se não tiver, digo.

Acho que falei muito, mas nada disse o suficiente para esgotar o tema. Minha dificuldade tem sido em encontrar gente que saiba o que é amar. Que dê crédito de confiança, especialmente em tempos difíceis, que compreenda um momento adverso desde que veja um homem inconformado e lutando pra mudar. Mulher que valorize a essência do caráter, do valor humano, do interesse na pessoa e não no que ela tem hoje (o amanhã... quem pode dizer?). Está cheio de homem canalha, que sacaneia mesmo, mas tem status... há mulheres que nem ligam pra isso...”desde que eu não veja e continue tendo o que tenho...”.

Ouvi isso uma vez e termino dizendo que, infelizmente, O SUCESSO DA MULHER ESTÁ NA SUA BELEZA A E BELEZA DO HOMEM ESTÁ NO SEU SUCESSO.  Mas...que sucesso? Think and guess.

 

Beijos e abraços.

Murilo



Publicado por: Monica 23h05
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 

Manual do sexo virtual

Primeiros Passos

Você já pensou como seria a vida sem fazer sexo? Não consegue? Não consegue o quê, pensar ou fazer sexo?
Nos dias - e nas noites e madrugadas - de hoje é possível fazer sexo mesmo se você não consegue nenhuma das duas coisas, graças à Internet.

Basta ter tesão, um computador à mão, modem, linha telefônica e conhecer alguns truques para acender a imaginação do parceiro e conseguir se excitar com as babaquices que ele escreve.

Se sua vida sexual Real estiver tão desvalorizada quanto o próprio (US$ 1 = R$ 2,87), tente ao menos que a virtual seja plena.

Com esta finalidade preparamos para você as seguintes dicas, que - se aplicadas corretamente - lhe proporcionarão horas de excitação, orgasmos alucinantes, e uma conta telefônica mais alucinante ainda, se você não conseguir conter seus impulsos:

Vem, Minha Gostoza

 Capriche na ortografia. Nada mais broxante que ler "vai, gostoza, me faiz gosar", ou "xupa minha busseta, meu tezão".

Se você não encontrou nenhum erro nas frases anteriores, é sinal claro de que você não está preparado para a era digital e deve continuar na manual.

Mantenha a Ordem

Se estiver conversando com várias pessoas ao mesmo tempo concentre-se para não trocar as bolas (sobretudo se você for mulher) e evite assim situações ridículas e constrangedoras, como dizer: "ai, amor, como você mexe gostoso" antes mesmo de tirar a roupa.
Coordenação, disciplina e senso de organização são essenciais no caso do sexo grupal. É imprescindível instituir um coordenador, de preferência um engenheiro de tráfego, para evitar penetrações triplas, quádruplas e poligonais indesejadas.

A Importância Da Língua

Tente falar com pessoas da sua mesma língua e que dominem as mesmas gírias que você.
Explicar e/ou traduzir cada coisa que pretende fazer acaba de vez com o tesão.
Se você pedir para seu parceiro português colocar uma camisinha e ele se negar, dizendo que faz muito calor, deixe pra lá e vá em frente, ou pra trás, de acordo com a sua preferência.

Informações Básicas

Certifique-se que o seu parceiro seja do sexo-alvo.
Se ele(a) se diz mulher, pergunte sobre marcas de absorventes ou receitas. Talvez a transa virtual não resulte das melhores, mas - na pior das hipóteses - você terá ganho um pouco de cultura geral, o que será útil se um dia você decidir trocar de sexo.

Pergunte (e cheque) alguns dados concretos do seu parceiro (idade, cidade, estado civil, cic, rg, título de eleitor, etc). Talvez isso diminua um pouco o tesão, mas assim você evitará surpresas desagradáveis, como, por exemplo, ficar se excitando com seu próprio cônjuge em viagem de negócios.

Não é muito romântico, mas abreviações ajudam a diminuir o tempo de espera e o tráfego na rede, p. ex. (esta não conta, quer dizer "por exemplo"):

Uso de Abrevs.

  acdtomfs: a cor de teus olhos me faz sonhar
sdpevmmfh: só de pensar em você, meu membro fica hasteado
oaqetveme: o aroma que exala tua vulva está me entorpecendo
mfepprsm: minha florzinha está pronta para receber sua mangueira
cemvnmbmpflea: coloca esse mastro viril na minha boca, mas por favor lava ele antes
xmmcheevtqs: xiii! meu marido / minha mulher chegou e eu vou ter que sair!
inmaa: isso nunca me aconteceu antes
aaaaaaaaaahhhhrrgggfffffffaaaaaaaaaaaaaa: gozei!
IP: ih... peidei!

Netiqueta

Algumas regras da etiqueta do sexo ao vivo devem ser preservadas também no sexo virtual: não desligue logo depois de gozar (equivale a virar de costas e começar a roncar), nem saia correndo para tomar banho, a não ser que você tenha um lap-top a prova de água.

Nunca, mas nunca mesmo, pergunte "quanto te devo?" - a Internet ainda não é cem por cento segura para transações financeiras.

Estas dicas converterão você em um ser virtualmente irresistível, desejado por pessoas dos quatro cantos do mundo, tudo isso sem gastar um puto (nem uma puta) em motel e sem ter de aturar barrigas de chopp, bafos de onça, bundas cheias de celulite ou peitos na altura do joelho.

Pratique, Pratique, Pratique!

Manual do Sexo Virtual, HUMOR TADELA

Claro, que esse texto retirado do Humor Tadela, é um pretexto pra perguntar a vocês, se já fizeram sexo virtual?

 E aí mulherada, contem tudo e não escondam nada?

 O debate está aberto!

Na minha humilde opinião, sexo virtual é alguma coisa assim... bem surreal. Eu não consigo me imaginar transando com o mouse e muito menos beijando o monitor. Sem falar que ainda por cima, tem que digitar...ooops! Esqueci da webcam e do microfone - é que não tenho. Mesmo assim, pra mim, não dá.

Não há fantasia que resista a tantos fios, a tanta tecnologia...

E as cantadas via net? Fala sério! É cada uma, que dá pra rolar de rir.
Olha só, essa que recebi:

(Claro, que retirei os dados pessoais de quem me enviou, num sou besta nem nada!)

Olá.
tudo bem ?
Sou nova no orkut e na internet, sou casada, moro no
rio de janeiro e tenho um casal de filhos. Nunca me relacionei com
outra mulher mas tenho muita curiosidade a respeito, já tive alguns
sonhos mas ficou por aí, adoraria conhecer novas amigas pra poder
conversar sobre esse assunto e outros tb, fazer amizades sinceras e
verdadeiras, poder ser eu mesma pois esses assuntos não tenho coragem
de conversar e me abrir com as pessoas do meu ciclo de amizades.Se vc
tiver Msn e quiser me adicionar meu endereço é ...
Ficarei esperando uma resposta sua ok?

(e-mail na íntegra. Os erros inclusive.)

Fui dar uma fuçada no perfil da dita cuja...curiosidade é um troço! As fotos da moçoila, são pra lá de ridículas. Cheia de caras e bocas e a bunda num shortinho, que mostra todos os buracos de celulite! Não, que eu também não tenha as minhas, mas não as exibo por aí, assim.

Aí aí, meus sais! Totalmente sem noção. Tsc, tsc...

Ô, Fulana de Tal,

Espere sentada que em pé cansa! Sou hetero, totalmente avessa a essas "modernidades". Cada um na sua, tá? E me desculpe, quem gostar da "aranha". Tudo bem que gosto não se discute, mas eu gosto é de homem. Principalmente, do meu. 

No mínimo, ao cantar alguém, penso que se deve tentar prever as reais possibilidades. Atirar a esmo é fhoda!

Caraca! Esse pessoal tá mais doido a cada dia que passa, ou é impressão?



Publicado por: Ana Paula 00h30
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------






Publicado por: Monica 08h27
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 

Nossa convidada de hoje é a Luciana do blog Olhos De Mar

Vocês serão questionadas sobre um assunto que dá pano pra manga.

Participem e deixem nos comentários a opinião sincera de vocês,

(a)normais de plantão.

 

 

Pássaro solteiro procura - ou - A teoria de Nando

 

Tenho um amigo querido, a quem chamarei de Nando, daqueles homens sensíveis, que gostam de música, que cantam e tocam lindamente, que gostam de escrever, de conversar – provavelmente deve até gostar de discutir a relação, presumo – que tem um bom humor delicioso, é bonitão, e que está solteiro, e à procura de alguém. Daí a analogia com a fotografia que ilustra este post, que eu mesma tirei em minhas andanças por aí, onde se lê “Pássaro solteiro procura” – ao ler esta frase, não pude deixar de pensar no Nando.

 

As queixas dele têm ênfase no bolso. Sim, ele alega que as mulheres não se interessam por homens que não têm muita grana, ou que como ele, trabalham para pagar as contas, mas não têm, vamos dizer assim, uma situação financeira invejável. Segundo Nando, elas até se interessam por ele, principalmente por que ele É um cara muito interessante, mas quando percebem a sua situação financeira (que eu qualificaria de ‘normal’, uma vez que ele não nada em dinheiro, mas também não passa fome, nem deve em cada esquina), que não tem carro e se envolver com ele não significa ganho palpável algum (entenda-se $$), tratam logo de terminar aquilo que poderia se tornar em um relacionamento e seguem adiante, em busca de um alvo mais “abonado”.

 

Ouvi a história toda um tanto perplexa, já que estar casada há alguns bons anos faz de mim um ‘alien’ no mercado amoroso atual – na verdade, estou totalmente out, daí ele ter que me explicar o porquê de não conseguir se acertar, sendo uma pessoa tão especial, como é e de, no meu entender, ser uma ótima opção para qualquer mulher jovem e de inteligência razoável.

 

Isso me faz pensar muito e venho aqui exercer o papel de instigar você, leitora, a pensar e a participar, se expressando nos comentários, para que a gente, juntas, tente entender um pouquinho mais este mundo doido: Não vamos falar o óbvio, tipo “ há algumas mulheres que só pensam em grana, mas nem todas”, mas vamos encarar os fatos e ver as coisas como elas são. Fala um pouco do que do que você vê ao seu redor, se você não quiser se expor ao falar de si mesma. Fala do que você vê entre as suas amigas... Sem máscaras.

 

Será que o meu amigo está certo quando diz que os homens com pouco dinheiro estão excluídos da possibilidade de se relacionarem – e a sua opção seria encontrar alguém com condição financeira “pior” que a dele, e que no final das contas o dinheiro manda em tudo mesmo?

 

Eu começo.



Publicado por: Monica 23h02
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




De cara lavada ( Martha Medeiros )


hoje me desfiz dos meus bens
vendi o sofá cujo tecido desenhei
e a mesa de jantar onde fizemos planos

o quadro que fica atrás do bar
rifei junto com algumas quinquilharias
da época em que nos juntamos

a tevê e o aparelho de som
foram adquiridos pela vizinha
testemunha do quanto erramos

a cama doei para um asilo
sem olhar pra trás e lembrar
do que ali inventamos

aquele cinzeiro de cobre
foi de brinde com os cristais
e as plantas que não regamos

coube tudo num caminhão de mudança
até a dor que não soubemos curar
mas que um dia vamos



Publicado por: Monica 23h35
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------




 

EXPLICANDO SEXO PRA MOLECADA:

 

 



Publicado por: Monica 12h04
[ ]

ou
----------------------------------------------------------------------